Exportações de ouro português contrastam com clima económico

preço do ouroPode-se dizer que a situação atual do mercado do ouro contrasta em absoluto com a situação económica de Portugal. A compra e venda de ouro enquanto investimento vive dias de extrema opulência, enquanto o país atravessa uma grave recessão económica.

Atente-se apenas neste primeiro semestre de exportações de ouro: sofreram um acréscimo de 83.4 por cento quando comparadas com igual período do ano passado.

O preço do ouro tem sido alvo de uma valorização enorme nos últimos cinco anos. A onça de ouro valorizou uns admiráveis 169 por cento, daí não ser de admirar que Portugal tenham sido vendidos mais de 382 milhões de euros em ouro durante os primeiros seis meses de 2012, um valor que “apenas” é 132 vezes maior que o valor das vendas de ouro no ano de 2007.

E quem anda a comprar o ouro português? Para começar, já aqui ao lado a vizinha Espanha, mas também a Bélgica e a Itália muito principalmente.

É a esses três países da União Europeia que se destina 95% das exportações de ouro português.

Percorrendo as ruas das cidades portuguesas não é difícil depararmo-nos com uma loja de compra e venda de ouro. Nomeadamente ate onde antes estavam outras lojas de outros negócios entretanto falidas.

No entanto, Portugal o caso português não é completamente ilustrativo do que se passa a nível mundial em termos de oferta e procura de ouro.

No segundo trimestre de 2012, os dois contextos foram até bem opostos, e as crescentes exportações de ouro português, contrastaram com a quebra de 7.1% registada na procura de ouro a nível global.

Os dados são do World Gold Council, uma organização internacional de empresas do sector, que justificam a descida devido à falta de investimentos e à queda da compra de joalharia na Ásia.

 

Deixe um comentário