Prospeção de ouro nas Minas de Jales

prospeção minas jalesO Estado português lançou o que designa de procedimento concursal para a concessão da prospeção de ouro nas minas de Jales e Gralheira em Vila Pouca de Aguiar.

A Direcção-Geral de Energia e Geologia (DGEG), dado o interesse já manifestado por diversas organizações da exploração mineira da referida área, conta vir a receber mais de dez propostas para a prospeção e pesquisa de ouro em Jales e Gralheira. A atribuição e anúncio da mesma, serão realizados a 5 de Julho próximo.

O anúncio deste concurso foi publicado precisamente ontem em Diário da República.

Seguem-se 30 dias durante os quais as empresas interessadas deverão manifestar junto da DGEG o seu interesse em apresentar proposta.

Manifestam o interesse previamente, para que depois, a 5 de Julho, tenham o direito a estarem presentes e a apresentarem proposta no encontro no qual participarão todos os interessados, e onde serão abertas todas as propostas, à frente de todos os presentes.

As propostas serão avaliadas nesse dia e será decidida a empresa à qual será entregue a concessão de exploração de ouro físico.

Foram já muitas as empresas a manifestarem interesse nestas áreas, pelo que a Direcção-Geral de Energia e Geologia admite virem a existir mais de 10 propostas para avaliação.

Este procedimento concursal para exploração de ouro em Jales contempla uma zona de atribuição direta de uma concessão experimental e uma outra área mais adjacente em que o objetivo será o de prospeção e pesquisa de ouro.

Os trabalhos de reconhecimento e sondagens conduzirão ou não, à confirmação de abertura de uma mina de ouro.

Se houver lugar à comprovação de que o ouro existe em quantidades exequíveis para ser explorado, entrar-se-á numa fase de projeto para exploração que acarretará procedimentos administrativos mais complexos. Oxalá assim seja, dado o atual elevado preço do ouro.

Nesta zona a exploração de ouro tem tradição. As minas de Tresminas terão sido das mais importantes no tempo dos Romanos, tanto que eram geridas diretamente pela Guarda do Imperador. O auge da prospeção de ouro terá ocorrido durante o séc. I e séc. II d.C.

As minas de Jales, que fecharam em 1992 em Vila Pouca de Aguiar, foram a últimas de onde se extraiu ouro em Portugal.

Com o fim da exploração muitas pessoas ficaram sem os seus empregos e as escombreiras, deixadas a céu aberto, revelaram ser prejudiciais à saúde pública.

 

Deixe um comentário