Toneladas de ouro exportado das lojas de compra e venda

exportação de ouroEm 2010, Portugal exportou nada mais nada menos que treze toneladas de ouro compradas pelas lojas de compra e venda de ouro físico.

Seriam porventura os investimentos de algumas famílias debilitadas pela crise que tiveram necessidade de realizar capital.

Quanto aos números de 2011, ainda não se conhecem, mas um indicador de que poderão ser ainda superiores reside no facto de em 2010 existirem em Portugal quatro mil lojas de compra e venda de ouro usado, e desse número ter aumentado para cinco mil no ano passado.

Estes números foram conhecidos pela voz do presidente da Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal, Manuel Alcino, em declarações nos últimos dias ao grupo de trabalho sobre compra e venda de ouro que está a decorrer na Assembleia da República e de que aqui já lhe demos conta.

Mas nem só a Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal foi ouvida. Paulo Martinho, da Associação de Comerciantes de Ourivesaria e Relojoaria do Sul, deu conta que nas lojas de compra e venda de ouro físico, é adquirido ouro a valores que ficam muito aquém do real valor de mercado e não é realizada qualquer avaliação por um técnico credenciado.

Os cálculos do valor de compra de ouro deveriam ter em atenção a cotação diária do ouro, para que não haver situações de aproveitamento.

Embora por si só a regulação já não seja muita no setor, as multas convidam ainda mais ao incumprimento. É o que pensa o presidente da Associação dos Comerciantes do Porto, Nuno Camilo, que adiantou que as coimas previstas para a atividade da compra e venda de ouro pecam por serem muito pequenas em valor (250 a 2500 euros).

 

Deixe um comentário