Covid-19 abre espaço ao tráfico de ouro através da bagagem nos aeroportos

Covid-19 abre espaço ao tráfico de ouro através da bagagem nos aeroportos

As preocupações com o coronavírus têm levado a que o enfoque da verificação nos aeroportos tenha mudado das bagagens para os próprios passageiros abrindo caminho a que o ouro possa ser passado mais facilmente de forma clandestina.

A triagem de passageiros vindos do exterior devido ao surto de coronavírus (COVID-19), passou o enfoque da bagagem para as pessoas, deixando espaço para uma maior entrada e saída de ouro através da bagagem.

Um funcionário da alfândega de Bombaim, na Índia refere: “Os funcionários da alfândega estão ocupados nos portos e aeroportos, examinando os passageiros para garantir que as pessoas afectadas pelo vírus COVID-19 sejam localizadas. Portanto, as autoridades não conseguem concentrar-se muito na verificação de bagagem. ”

O mesmo funcionário referiu também que “isso pode levar a que mais ouro seja contrabandeado para o país, já que a verificação de bagagem nos aeroportos é agora aleatória, diferente de antes, onde todas as malas eram cuidadosamente verificadas”.

A demanda oficial por ouro está a ser menor. As importações oficiais para uso no mercado doméstico da Índia diminuíram consideravelmente neste mês de Março, no entanto, a entrada de ouro não oficial poderá ser a razão para a demanda se manter parecendo estar a diminuir.

As importações oficiais para o mercado interno são estimadas em cerca de 10 toneladas, segundo alguns analistas. Fontes do mercado disseram que a demanda por ouro é tão baixa que os consumidores não aparecem para comprar devido à volatilidade dos preços. O actual “período ruinoso” de compra de ouro continuará por mais uma semana.

Como resultado, o metal amarelo está a ser negociado abaixo do seu custo de importação. Mesmo na manhã de terça-feira em Bombaim, o valor abaixo do mercado era de 0.5 a 1%. Na segunda-feira, esse desconto foi maior.

As autoridades pensam que muito ouro não oficial está a ser transaccionado para cidades menores para escapar ao conhecimento das autoridades.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *